As práticas de lazer dos estudantes das instituições militares de ensino

Adilson Marques, João Martins, José Contramestre, Francisco Carreiro da Costa

Resumo


O lazer pode ser entendido como a tentativa de descontracção, a alienação das normais tarefas diárias, utilizando, para isso, actividades escolhidas de acordo com as motivações pessoais em que o objectivo principal é o prazer que se pode obter.

Os objectivos deste estudo foram conhecer as práticas de lazer dos jovens que frequentavam as instituições militares de ensino em Portugal; verificar se existiam diferenças nas práticas de lazer de acordo com o nível de ensino; identificar os níveis de prática de actividades físicas e desportivas e analisar esses níveis de prática entre os vários ciclos de escolaridade.

Os dados foram recolhidos por questionários e recorreu-se à classificação automática para a caracterização dos grupos. Os resultados evidenciaram que os alunos, nos seus momentos de lazer, privilegiam as actividades sociais e culturais/recreativas e confirmam que não se sentem atraídos pela prática de actividades físicas e desportivas.

Estas actividades, por serem comuns à maioria, constituem uma vertente importante na vida dos mais jovens. A existência de programas que permitam a ocupação dos tempos livres com tarefas que suscitem a actividade física deve ser promovidas, para que as actividades sedentárias possam ser relegadas em detrimento de outras mais activas.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2010 Boletim Sociedade Portuguesa de Educação Física

BOLETIM SPEF é uma publicação da Sociedade Portuguesa de Educação Física | eISSN: 2184-1594