Dependência em exercício físico: Uma análise na perspetiva da saúde pública

Adilson Marques, Miguel Peralta, Ricardo Catuda

Resumo


Os benefícios da atividade física para a saúde estão bem documentados, por este motivo, a prática regular de atividade física é recomendada para a toda população. Não obstante, a prática excessiva de atividade física tem efeitos negativos para a saúde e pode estar relacionada com uma dependência.

Esta revisão apresenta uma breve sinopse da dependência em exercício físico e providencia alguma informação sobre o problema, a sua prevalência, potenciais mecanismos que explicam a sua causa e possíveis formas de tratamento.

A dependência em exercício físico é um problema que, apesar de afetar um número reduzido de pessoas, tem consequências graves ao nível da saúde. Os mecanismos para esta dependência podem ser encontrados ao nível fisiológico (e.g. ativação do sistema endocanabinóide, dopamina, endorfina) e ao nível psicológico (e.g. motivação individual, personalidade).

O diagnóstico e o tratamento da dependência em exercício físico são ainda um desafio para a saúde pública. Contudo, já existem alguns processos de intervenção com vista ao tratamento da dependência em exercício físico, sendo fundamentalmente terapias educacionais e abordagens cognitivo-comportamentais.

Apesar disso, mais estudos devem ser feitos sobre esse tipo de dependência, porque apesar de ter sido identificada há mais de 40 anos ainda existe pouco conhecimento científico sobre o tema, quer seja sobre os mecanismos que desencadeiam esse comportamento aditivo, quer sobre o tratamento.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2015 Boletim Sociedade Portuguesa de Educação Física

BOLETIM SPEF é uma publicação da Sociedade Portuguesa de Educação Física | eISSN: 2184-1594