ESTUDO EXPLORATÓRIO DAS EMOÇÕES PREMENTES NO RENDIMENTO DESPORTIVO

Sebastião Santos, José Alves

Resumo


A emoção e o raciocínio são processos adaptativos responsáveis pela nossa auto-regulação ambiental e social, torna-se útil observar a forma como os atletas maximizam e promovem o controlo emocional para manter altos níveis de desempenho. O objetivo do estudo foi definir e analisar as variáveis emocionais influentes no desempenho desportivo da Natação Pura Desportiva. A amostra foi constituída por 52 nadadores de ambos os géneros, com uma idade média de 16.44 (DP= 1.93). Os resultados apresentam correlações positivas do Rendimento Desportivo com a Autoconfiança (r =.300*) e correlações negativas com a emoção Tristeza (r = -.315*). Estes dados realçam a relação da Autoconfiança no desempenho desportivo. Concluímos que reforçar a Autoconfiança significa uma redução das emoções negativas, tal como controlar e potenciar as emoções positivas será uma mais valia para o rendimento desportivo.

Palavras-chave: Emoções, desempenho desportivo, Psicologia do Desporto, Natação Pura Desportiva.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2018 Boletim Sociedade Portuguesa de Educação Física

BOLETIM SPEF é uma publicação da Sociedade Portuguesa de Educação Física | eISSN: 2184-1594