Relação entre sucesso motor e o resultado escolar de crianças no 1.º Ciclo do Ensino Básico

João Paulo Saraiva, Luís Paulo Rodrigues

Resumo


Os efeitos de estilos de vida fisicamente ativos na infância podem ultrapassar a simples optimização dos parâmetros físicos e motores que caraterizam a saúde e o bem-estar presentes e futuros.

O objetivo do presente estudo foi perceber a influência dos fatores associados ao desenvolvimento motor sobre o resultado escolar de aluno(a)s do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Cento e quarenta crianças (52% rapazes; 48% raparigas) do concelho de Amares com idades compreendidas entre os 9 e os 10 anos foram avaliadas relativamente ao seu envolvimento em atividades físicas, à expressão da aptidão física, aptidão coordenativa, aptidão morfológica, e no seu resultado escolar nas provas nacionais de aferição.

Os resultados revelaram que as aptidões física, coordenativa e morfológica se correlacionaram positivamente com o resultado escolar da amostra, destacando -se entre elas a importância da aptidão coordenativa com os valores de correlações mais significativos. Não foi encontrada qualquer associação entre o nível de envolvimento em atividades físicas e os resultados escolares.

Conclui-se pela existência geral de uma associação positiva entre os fatores associados à optimização do desenvolvimento motor e o nível de sucesso escolar nesta faixa etária, com especial relevância para os níveis de proficiência motora.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2010 Boletim Sociedade Portuguesa de Educação Física

BOLETIM SPEF é uma publicação da Sociedade Portuguesa de Educação Física | eISSN: 2184-1594